Controle Solar

Quando a energia solar incide em um vidro, parte dela é refletida, parte é absorvida e outra parte é transmitida.

Estes índices são expressos em % e calculam o destino de 100% da energia solar. A soma de todos os valores que entram em um ambiente é denominada Fator Solar. Quanto menor o Fator Solar, menos calor entrará na edificação. Portanto, um Fator Solar reduzido oferece uma melhoria no conforto e na economia com ar condicionado.

A redução do consumo de energia para o condicionamento dos ambientes é significativa com o uso das persianas ScreenLine. Menos de 20% da radiação solar passará para o ambiente interno.

Em um vidro insulado com Persiana ScreenLine, os seguintes parâmetros devem ser considerados:

Fatores energéticos:
-Transmissão térmica
-Reflexão
-Absorção
-Fator Solar
-Coeficiente de sombra
-Valor U
Fatores luminosos:
-Transmissão da luz
-Reflexão da luz
-Reprodução de cores

Ao controlar esses parâmetros, os valores de um vidro insulado com ScreenLine podem ser otimizados e as propriedades do conjunto melhoradas.

Controle da luminosidade

Um sistema integrado ScreenLine tem função de filtro, agindo sobre o valor de transmissão luminosa, mediante a orientação das lâminas ou a suspensão/abaixamento da cortina blackout, melhorando o conforto térmico e visual segundo exigências das diferentes estações. Através da orientação das lâminas, possibilita a modulação dos principais valores de performance energética:

  • - fator solar de 70% a 20%
  • - transmissão luminosa de 77% a 6%
  • - proteção solar g < 13%

Essa característica faz da ScreenLine um instrumento versátil que permite adaptar, de modo simples e imediato, a luminosidade ambiente, de acordo com a atividade desenvolvida.

Exemplo: Vidro Verde + Planitherm ONE & ScreenLine Branca


Incidência Solar Frontal

Valor Posição 01 Posição 02 Posição 03
Inclinação das lâminas Persiana Screenline (0º) Persiana Screenline (45º) Persiana Screenline (fechada)
Fator Solar 34% 15,5% 9,6%
Transmissão Luminosa 57% 14,4% 3,4%

Incidência Solar a 50º

Valor Posição 01 Posição 02 Posição 03
Inclinação das lâminas Persiana Screenline (0º) Persiana Screenline (45º) Persiana Screenline (fechada)
Fator Solar 15% 10,6% 8,2%
Transmissão Luminosa 14% 6,3% 2%

Incidência Solar Frontal

Valor Posição 01 Posição 02 Posição 03
Inclinação das lâminas Persiana Screenline (0º) Persiana Screenline (45º) Persiana Screenline (fechada)
Fator Solar 15% 10,6% 8,2%
Transmissão Luminosa 14% 6,3% 2%

Incidência Solar a 50º

Valor Posição 01 Posição 02 Posição 03
Inclinação das lâminas Persiana Screenline (0º) Persiana Screenline (45º) Persiana Screenline (fechada)
Fator Solar 17,9% 13,9% 11,2%
Transmissão Luminosa 13% 6,1% 2%

Controle da luminosidade

Uma persiana ScreenLine de lâminas contribui com a iluminação do ambiente. Através do controle das lâminas é possível criar uma prateleira de luz, que reflete a luz para a parte superior interna (teto) da edificação e consequentemente leva a luminosidade a uma profundidade maior do ambiente, evitando a incidência direta de luz (que provoca ofuscamento) e gerando maior conforto. Permite, também, a visualização do exterior e que as luminárias internas sejam acesas conforme a necessidade.

Uma fachada com Persianas ScreenLine contribui para obter a Certificação LEED – (Leadership in Energy and Environmental Desig) para construção sustentável. De acordo com a orientação da fachada podemos limitar certas inclinações das lâminas da persiana. A proteção solar se obtém junto à proteção luminosa.

De acordo com a cor da lâmina, temos os seguintes valores:

Termos e Definições

Transmissão luminosa – TL

Quantidade de luz que entra no ambiente (%), esta pode ser Direta = quantidade de raios solares que entram diretamente no ambiente (com possível ofuscamento) e Indireta = quantidade de luz que atinge as lâminas das persianas e é refletida para o teto do ambiente (sem ofuscamento).

Reflexão luminosa — RL

É a parcela de luz refletida pela superfície do vidro.

Transmissão de Energia — TE

É a parcela de luz ultravioleta, próxima da energia infravermelha (300 a 3000 nm), que é transmitida através do vidro.

Reflexão de Energia — RE

É a parcela de energia solar refletida pela superfície do vidro.

Fator Solar — FS

É a parcela da energia solar diretamente transmitida e absorvida, que penetra no ambiente através do vidro. Quanto maior o FS, maior a entrada de calor. Esse conceito é conhecido como SHGC (Solar Heat Gain Coefficient), na sigla em inglês.

Coeficiente de Sombra — CS

O coeficiente de sombra é a razão entre o ganho de calor solar quando transmitido através de um tipo específico de vidro e o ganho de calor solar através de uma placa de vidro incolor 3 mm, sob condições idênticas. Quando o coeficiente de sombra diminui, o ganho de calor também é reduzido, o que representa um melhor desempenho do produto.

Coeficiente de Transmissão Térmica (Valor U)

É a medida do ganho ou da perda de calor, através do vidro, devido a diferenças entre temperaturas interna e externa. Tal valor baseia-se nos padrões do National Fenestration Rating Council (NFRC, agência norte-americana responsável pela normatização dos parâmetros da área) para condições noturnas no inverno e diurnas no verão. O valor U é fornecido pela equação BTU/(hr*ft2*°F), no sistema métrico inglês. O valor U é fornecido pela equação W/(m2*°K). Para fazer a conversão do sistema inglês para o sistema decimal, deve-se multiplicar o valor U obtido por 5,6783. O valor U noturno de inverno do NFRC baseia-se na temperatura exterior de 0°F (-17,8°C) e na temperatura interna de 70°F (21°C), com velocidade externa do ar a 12,3 mph (19,8 km/h). O valor U diurno de verão baseia-se em temperaturas externas de 89°F (32°C) e em temperaturas internas de 75°F (24°C), com velocidade externa do ar a 6,2 mph (10,1 km/h) e intensidade da luz solar calculada por 248 BTU/(hr*ft2*°F) (782 W/m2).

Índice de reprodução de cor (RA ou IRC)

O índice de reprodução de cor parte do comparativo entre a fonte de luz artificial em relação à luz natural. Esse índice, chamado de IRC, é medido numa escala de zero a cem. Quanto mais alto o índice, melhor a reprodução das cores e o conforto visual ao ambiente.